Aquaskipper: O esporte que se tornará tendência para o verão


Depois do Stand Up Paddle, a moda agora é praticar Aquaskipper, nova mania da Austrália. A engenhoca, se parece muito com uma bicicleta quando visto de longe. Porém, ela não tem rodas e deve ser usada dentro d’água.

Inspirado no pulo do canguru, o Aquaskipper já têm praticantes espalhados pelo mundo. Deve chegar em breve por aqui. Feito de alumínio, pesa aproximadamente 12 quilos e é composto de guidão e uma mola de fibra de vidro. O objetivo é se equilibrar nessa estrutura enquanto realiza movimentos de salto para que, através do impulso, consiga deslizar sobre as ondas, podendo chegar a uma velocidade de até 17 km/h.

Resumindo: ou você se mantém pulando, ou afunda. Além de trazer um novo desafio, o novo brinquedinho é uma boa forma de se exercitar – fortalece pernas, braços e abdome, além de ser uma forte atividade cardiovascular. A brincadeira custa US$ 795, mas só é vendido em território australiano.

Dá uma olhada no vídeo abaixo para ver o funcionamento

Fonte: GQ Online

A nova tendência do verão é remar sobre a prancha


Muita gente já deve ter visto pessoas remando sobre a prancha e se perguntaram: Que esporte é esse? É novo?

Na verdade não é novo não. O Stand up paddle – SUP – é uma forma antiga de surfe e foi utilizado pela primeira vez no Havaí, pelos famosos “beachboys” (garotos da praia), que teriam remos superdimensionados e tábuas como prancha, para tirar fotos de turistas que queriam aprender a surfar. Nos anos 90, Laird Hamilton reintroduziu o esporte como uma atividade para ajudar na travessia, independentemente das condições do mar. Hoje o stand up é uma febre no Havaí e está chegando com tudo pelo mundo.

O stand up paddle é, sem dúvida, um esporte democrático e contagiante. Pessoas de todas as idades podem se aventurar em cima da prancha e deslizar sobre o oceano. O esporte remete ao passado onde o surfe era visto como uma dádiva.

Mas para quem acha que é fácil se equilibrar nesses pranchões, está muito enganado. O SUP é um esporte que exige um preparo físico de quem for praticar a modalidade.

O esporte proporciona uma malhação completa, por que trabalha o corpo por inteiro: tonifica perna, pé, abdômen, peito, costa, braços, já que a base desse exercício é equilíbrio e força. E tem mais, a parte aeróbica é muito forte, possibilitando uma grande queima de calorias, além de transmitir uma sensação de liberdade, adrenalina e contato com a natureza.

Fonte: Gazeta Online

Os gols mais bonitos de 2011


O Prêmio Puskás da FIFA, honraria concedida ao autor do gol mais bonito do ano — criado para homenagear Ferenc Puskás, capitão e ídolo da seleção húngara dos anos 1950 — será apresentado pela terceira vez na premiação anual da entidade que rege o futebol, a ser realizada no Kongresshaus de Zurique na Suíça. Durante o evento  serão conhecidos ainda o ganhador da Bola de Ouro FIFA, entregue ao melhor jogador e jogadora do mundo em 2011.

Ontem foram escolhidos os 3 gols mais bonitos de 2011 e o público poderá eleger o vencedor votando pelo site da FIFA, fifa.com, ou da France Football, francefootball.fr. O ganhador será conhecido na cerimônia de gala da Bola de Ouro FIFA no dia 9 de janeiro de 2012.

Andy Rooney concorre com um bicicleta antológica no jogo entre Manchester United e Manchester City, Lionel Messi dá um chapéu milimétrico no goleiro do Arsenal e Neymar deixa para trás metade do time do Flamengo e passa pelo zagueiro com um drible completamente desconcertante.

A briga é boa, qual você acha o mais bonito?

Rooney: Manchester United vs Manchester City

Messi: Barcelona vs Arsenal

Neymar: Santos vs Flamengo

Fonte: fifa.com

 

Nova linha de uniformes das seleções africanas criada pela Puma


Geralmente quando começam torneios importantes as seleções lançam novos uniformes e agora para a Copa da África não foi diferente, mas a marca de materias esportivos que mais se destacou foi a Puma, criando camisetas muito bonitas para os times de Camarões, Gana, Argélia, Costa do Marfim, Namíbia, Togo, Gabão, Senegal, Burkina Faso e mais nova integrante, África do Sul, que era patrocinada pela Adidas.

Na minha opinião as camisetas de times da Puma sempre são as mais bonitas e dessa vez eles se superaram pelo tom arrojado e inovador.

O lançamento dessa nova linha de uniforme foi realizado no Museu do Design de Londres e cada uma das dez camisas foram desenhadas em parceria com artistas da Rede Criativa Africano (CAN), a plataforma da Puma que reuni designer de todo o continente Africano.

Confiram todos os uniforme abaixo:

Camarões

Costa do Marfim

África do Sul

Argélia

Gabão

Togo

Senegal

Namíbia

Gana

Burkina Faso

Fonte: selectism.com

 

Uma prancha de surf motorizada


Já não há mais problema se o mar não tem ondas ou se você não possui um barco para te puxar de wakeboard. O PowerSki Jetboard é uma prancha de surf motorizada que permite ao seu utilizador esquiar não só no mar como em qualquer superfície aquática.

Podemos chamar o PowerSki Jetboard também de moto da água, pois ela é extremamente potente, podendo chegar até 60km/h e atingir 6G nas curvas! Apesar de precisar estar com uma boa forma física, o PowerSki é também uma brincadeira de criança. O comando encontra-se num cabo flexível ligado à parte anterior da base da prancha e que serve ao mesmo tempo para o surfista se agarrar como se fossem rédeas. Neste comando, com desenho ergonómico para evitar a fadiga do pulso, encontram-se o botão de ignição, o acelerador e ainda o controle da quilha.

Apesar de toda a agressividade do “brinquedinho”, ele é extremamente seguro e estável graças ao seu leme e ao seu desenho dinâmico. Mesmo em altas velocidades a prancha não desliza e obedece minuciosamente aos comandos. É possível realizar curvas apertadas quase na horizontal, saltos e toda a espécie de acrobacias com grande segurança.

Veja só o que é possível fazer com o PowerSki Jetboard:

Fonte: Obvious

Os 5 melhores momentos de Ayrton Senna


Ayrton Senna foi muito mais do que apenas um piloto de F1. Indiscutivelmente ele é considerado o maior piloto de F1 da história. Embora Senna tenha perdido a vida em um acidente de corrida trágica em 1994, ele continua sendo uma lenda, um ícone e um herói nacional.

Senna chegou ao auge durante o que muitos consideram ser a última grande era da Fórmula 1 – um momento em que os carros corriam com motores ridiculamente poderoso e sem nenhum ajuste feito por computadores. Mas o controle de Senna sobre esses carros de corrida foi incomparável.Mais de seus 10 anos de carreira na F1, Senna ganhou três campeonatos mundiais, tinha 81 pódios, com 41 vitórias e 65 pole positions. Em termos de capacidade de condução, Senna era um deus entre os homens e parafraseando Jeremy Clarkson, enquanto os outros pilotos da F1 exibem momentos ocasionais de grandeza, Senna era grande cada vez que ele ficou atrás do volante.

Mas Senna era mais do que um piloto de corridas, ele era um filantropo e um embaixador cultural de seu Brasil. Ele era um homem que, silenciosamente, doou milhões para instituições de caridade brasileiras que realmente precisavam de assistência. Sem dúvida ele realmente amava seu país e queria torná-lo um lugar melhor. Senna queria assumir um papel mais ativo, e criar a sua própria instituição, com foco em ajudar a educar as crianças do Brasil. Infelizmente ele não pôde ver  nascer o  Instituto Ayrton Senna, um belíssimo trabalho que sua irmã – Viviane Senna – deu continuidade ao seu sonho.

Sortudo são aqueles, como eu, que puderam ver Senna alegrar as nossas manhãs de domingo. Na pista Senna deixou muitas lembranças geniais. Separei 5 desses momentos mágicos:

5. A estréia de Senna em Monaco – 1984

Primeiro ano de Senna na Fórmula 1, não era considerado a principio uma ameaça. Assinou com a equipe Toleman, considerado por muitos como uma equipe de segunda categoria. Senna fez algumas primeiras corridas sem muito destaque, mas foi a corrida em Mônaco, onde Senna se tornou uma estrela.

Qualificado em 13, Senna não tinha qualquer chance de vencer, ainda mais quando as primeiras gotas de chuva começaram a bater no asfalto. Mas Senna prosperou nestas condições, revelando um domínio de seu carro sobre-humano, passando carros em condições impossíveis, e ganhando um inacreditável três segundos por volta em cima do líder Alain Prost. Como Senna estava prestes a assumir a liderança, os organizadores decidiram cancelar a corrida - oficialmente, devido a preocupaçõesde segurança, embora fosse porque eles não queriam Prost perdesse. Senna conseguiu seu primeiro pódio na F1 - o primeiro de 81 em sua carreira de 10 anos.

4. Senna vs Prost

Uma das maiores rivalidades da história da F1, se não de todos os esportes. Durante a temporada de 1989, ambos os pilotos estavam na disputa pelo campeonato de pilotos. A batalha estava próximo e, no momento em que os dois pilotos chegaram ao circuito de Suzuka, no Japão, Senna precisava vencer para ter uma chance pelo título. Prost venceria desde que Senna não terminasse a corrida.

Senna era um piloto sem escrúpulos. Ele tomaria uma linha e passaria se ele visse alguma abertura. E ele viu, porém Prost antes que Senna o ultrapassasse, jogou o carro em cima dele, tirando os dois do circuito. Com Senna, aparentemente, fora da disputa pelo campeonato, Prost saiu de seu carro para ser rebocado e sentou-se. Senna, que nunca admitiu perder, trabalhou para que seu carro funcionasse novamente. Depois de passar por um pit stop para substituir o que foi danificado, Senna re-entrou na corrida, agora bem atrás em segundo lugar, com apenas cinco voltas do final. Para a maioria dos pilotos, uma vitória seria impossível.

Senna, é claro, não era igual a maioria dos pilotos. Ele recuperou a liderança na volta 51 de 53 e ganhou a corrida. Prost, no entanto, protestou a reentrada de Senna. Como tinha uma relação muito próxima com o chefe da F1, que também era Francês, Senna foi desclassificado e a vitória do campeonato ficou para Alain Prost.

3. A revanche de Senna

No ano seguinte – 1990 – em Suzuka a história se repetia. Mas dessa vez se Prost não completasse a corrida o vencedor do campeonato seria Senna. Prost havia saído da McLaren por não ter uma relação não muito amigável com seu maior rival e aliou-se a Ferrari. Senna permaneceu na McLaren.

Senna conseguiu se qualificar na pole position, com Prost em segundo. Mas devido à política, Prost levou a melhor posição no grid de largada, colocando Senna em grande desvantagem, na parte suja da pista. No entanto, assim como com qualquer outra corrida, Senna tinha o seu traçado, independentemente de onde os outros pilotos estavam.

Prost conseguiu uma ligeira vantagem no começo, mas na primeira curva da corrida, Senna manteve na sua linha, e ambos os carros colidiram, tirando ambos da corrida. Prost saiu muito irritado com Senna, e Senna saiu com seu segundo campeonato mundial.

2. A vitória de Senna no Brasil – 1991

Apesar de muitas vitórias de Senna na Fórmula 1, foi somente em 1991 que ele iria ganhar uma corrida de F1 em seu país de origem, o Brasil. Ele já era considerado um herói e para ele uma vitória em casa era um sonho. E no Grand Prix do Brasil de 91, com dois campeonatos mundiais, seguidos, Senna estava prestes a tornar o seu sonho e de uma nação em realidade.

Essa corrida deveria ter sido uma vitória fácil para Senna. Ele partiu da pole position e manteve uma vantagem confortável para a maioria dos outros competidores. Sessenta voltas para a corrida acabar de 67 voltas, começou a chover. Senna prosperou na chuva, então, novamente, a vitória deveria ter sido ainda mais fácil. Mas então seu carro quebrou.

A McLaren de Senna não quebrou completamente, sua transmissão ficou presa na sexta marcha, que para qualquer outro piloto tornaria um carro sem condições de dirigir. Mas como foi dito anteriormente, Senna tinha um talento especial para a realização do impossível, quando se tratava de um carro de F1.

Determinado a não perder em casa, Senna desafiou os seus limites físicos para manter o carro até o final da corrida. Ele conseguiu liderar a corrida do início ao fim, mas seu corpo estava tão fisicamente desgastado, que ele não conseguia nem se mexer e sequer ser tocado. No entanto ele encontrou um último pedaço de força para levantar o seu troféu e compartilhar sua vitória com o Brasil.

1. Senna desce do carro para ajudar Comas

Erik Comas piloto francês teve uma colisão ​​durante as sessões de qualificação para o Grande Prêmio da Bélgica 1992. Em um esporte onde cada homem é, literalmente, por si mesmo, o mais esperado era que os pilotos somente desviassem dos pedaços quebrados da Renault de Comas e continuassem suas tentativas de estabelecer um tempo mais rápido de qualificação. Mas não Senna.

Senna, não estava muito atrás Comas e foi o primeiro a chegar à cena do acidente. E por preocupação com o seu companheiro, estacionou sua McLaren e saiu correndo para a pista. Pode parecer estranho esse momento estar em número 1 dessa lista – especialmente devido ao legado de corridas de Senna - sentimos que este pequeno gesto mostra que, enquanto Senna foi um grande piloto, ele era um homem ainda melhor.

Fonte: AskMen

A volta do New York Cosmos


New York Cosmos, o último clube defendido por Pelé, está de volta aos campos. O time encerrou suas atividades em 1984, depois de uma carreira vitoriosa, e agora, 27 anos depois, está de volta à ativa.

o Cosmos surpreendeu o mundo esportivo quando anunciou oficialmente o ex craque da Seleção da França e do Manchester United, o francês Eric Cantona como seu diretor de futebol. Em março desse ano, Cantona, Pelé e o ex-craque do Los Angeles Galaxy e da Seleção dos EUA, Cobi Jones, fizeram juntos uma excursão à Ásia na função de embaixadores do Cosmos para divulgar o retorno da equipe naquela região.

Grandes jogadores já passaram pelo New York Cosmos, como Beckenbauer, Chinaglia, Carlos Alberto Torres, Eusébio e Johan Cruyff, mas o mais famoso sem dúvida foi o rei do futebol, Pelé, que hoje é presidente honorário do clube.

No dia 5 de agosto, o tradicional estádio inglês Old Trafford foi o palco do retorno do time norte-americano aos gramados. Em um amistoso contra o Manchester United, os visitantes receberam um presente de grego, pois foram goleados por 6 x 0. A partida também marcou a despedida de Paul Scholes, de 36 anos, dos gramados.

Na equipe americana, atuaram nomes de peso do futebol mundial, entre eles o zagueiro italiano Fábio Cannavaro e o volante francês Patrick Vieira, mas nem com a presença dos atletas, os americanos conseguiram fazer frente aos donos da casa.

Fonte: Wikipedia

Anderson Silva dá dicas de como fazer um treino em 40 minutos


Ninguém leva o título de melhor do mundo à toa. Nem Anderson Silva. O campeão mundial de MMA treina, e treina muito. São três vezes ao dia, seis dias por semana fazendo preparação física e exercícios técnicos e táticos de várias modalidades de luta, como muay thai, jiu-jítsu, judô e wrestling. Cada parte do processo dura de uma hora e meia a duas horas – a conta é fácil: ele treina pelo menos quatro horas e meia por dia.

O treino do campeão mundial de vale-tudo (e detentor do cinturão por sete lutas seguidas, um recorde no Ultimate Fighting Championship, o maior campeonato da modalidade) nunca é o mesmo. Ele varia de acordo com seu adversário. Se o cara que ele for enfrentar for um craque em jiu-jítsu, Anderson intensifica os exercícios daquela modalidade. “Meu grande diferencial é meu treinamento. Minha vida é estudar minhas lutas e as lutas dos meus adversários”, conta ele. “Tenho cerca de três a quatro meses para me preparar para cada embate.” Durante esse tempo, Anderson também segue uma dieta (e para de enfiar a tortinha de maçã dentro do sundae do McDonald’s, como faz em épocas de férias) para perder 12 quilos: ele pesa 96 quilos, mas luta na categoria de até 84.

Claro que não dá para você fazer os mesmos exercícios de Anderson – mesmo porque você não é fera em várias lutas como ele. Mas o atleta adaptou parte de seu treinamento, com ênfase na preparação física, para você melhorar o seu condicionamento e sua performance na pelada semanal ou na pedalada no parque. “Os exercícios podem ser feitos três vezes por semana”, diz o “Aranha” (apelido que ganhou por ser fã do Homem-Aranha, “o único super-herói que tem contas para pagar”). O treino leva cerca de 40 minutos e você deve sentir os benefícios em poucas semanas.

VOCÊ VAI PRECISAR:

  • 1 corda (de aço revestido, Torian, R$ 54,90, na americanas.com.br)
  • 1 saco de pancada (de 50 quilos, Punch, R$ 109,90, na centauro.com.br)
  • 1 bandagem (elástica, Spank, R$ 24,80, na loja.spank.com.br) ou luva de gel (substitui a bandagem, Pretorian, R$ 64, no submarino.com.br)
  • 1 par de luvas de boxe (de couro sintético, Spank, R$ 99, na mmashop.com.br)
  • 1 escadaria

CORRIDA
Faça um trote de pelo menos 15 minutos. Na esteira, a velocidade deve variar entre 8 e 10.
Benefícios: “Nunca gostei da corrida, mas meus treinadores sempre insistem para isso. Ela é importante para aquecer o corpo, fortalecer os músculos inferiores e ajudar a queimar calorias”, diz o atleta.

CORDA
Inicie a série pulando 3 minutos de corda. À medida que for melhorando seu desempenho, aumente o tempo para até 6 minutos. “Comece pulando devagar, no seu ritmo. Depois de algumas vezes, tente acelerar o ritmo da corda até que você esteja pulando com os pés bem rentes ao chão.”
Benefícios: um dos mais eficientes exercícios aeróbicos, a corda queima ainda mais calorias que a corrida e trabalha principalmente pernas e glúteos.

ABDOMINAL
No início, faça duas séries de 20 repetições de cada exercício mostrado por Anderson (atenção para o oblíquo; você deve fazer as duas séries para cada um dos lados). Depois de um mês, aumente para três séries, com o mesmo número de repetições.
Benefícios: “O boxe exige muito do abdômen. Por isso é importante fortalecê-lo com essa série de Abdominais”, diz o campeão.

ESCADA
Fique 2 minutos subindo e descendo uma escadaria correndo. Vá aumentando gradativamente até chegar a 4 minutos.
Benefícios: fazer escada fortalece muito as coxas, as panturrilhas e os glúteos.

SACO
Cada uma das séries abaixo deve ser feita em dois rounds de 3 minutos cada e 1 minuto de intervalo entre cada round.
Benefícios: a série no saco fortalece principalmente os bíceps, os tríceps, as costas e os ombros.

Série 1: sequências alternando jab, direto e cruzado de esquerda.
Série 2: sequências alternando direto, jab e cruzado de direita (para quem é destro. Canhotos fazem o contrário).
Série 3: sequências alternando jab, direto, gancho de esquerda e de direita.

Jab
É o soco canhoto (para quem é destro), reto, para medir a distância do adversário. Comece com as mãos na altura da testa, os cotovelos fechados e o pé esquerdo na frente (posição de guarda). Estique o braço esquerdo até sua extensão e volte rapidamente para a guarda.

 

Cruzado
O movimento é o mesmo para cruzados de esquerda e direita. O soco deve partir com uma rotação dos quadris e do tronco. Imagine que ele deve atingir a lateral do rosto do adversário.

 

 

Direto
A partir da posição de guarda, estique o braço direito até sua extensão. Conforme faz isso, gire levemente o pé direito (que está atrás).

 

 

Gancho
É um golpe curvo que deve atingir o baço ou o fígado. O gancho sai de baixo, com os cotovelos grudados no tronco e uma rotação de tronco.

 

 

 

O SOCO EFICIENTE

  • Fique a um braço de distância do saco de pancada.
  • Mantenha sua base. Isso quer dizer que, se você for destro, sua perna esquerda deve ficar à frente. Se for canhoto, a direita fica à frente. O peso deve estar distribuído igualmente entre as duas pernas.
  • Mantenha a guarda levantada, ou seja, as suas mãos devem estar na altura da testa e os cotovelos fechados.
  • Não precisa ficar pulando como você vê o Rocky Balboa fazer. Mas seus joelhos têm de estar levemente flexionados e você pode ir girando em torno do saco.
  • Dar um soco não é só esticar a mão. Seu tronco deve fazer uma rotação. É daí que sai a potência.
  • Nos últimos 30 segundos de cada série, intensifique a potência e a velocidade dos socos.
  • Não esqueça de proteger as mãos. Mas não adianta colocar a bandagem ou atadura de qualquer jeito. Usar luva de gel é uma opção.

Fotos: Patricia Stavis

Fonte: Revista Vip

 

Os 5 anúncios de tênis mais vistos de todos os tempos (vídeos)


Roger Federer não está entre os finalistas de Winbledon esse ano, mas se nas quadras ele tem sido superado por seus adversários, nos anúncios ele continua sendo o número 1 disparado.

1 – Fantástico Roger Federer – verdade ou truque? (Gillete)

Esse foi o maior sucesso! Por trás das câmeras, supostamente Federer acerta duas vezes uma latinha que está na cabeça de um rapaz. O vídeo já tem mais de 8,5 milhões de visualizações

2 – Travessura de Roger (Mercedes)

Mais da série verdade ou mentira com Roger Federer, dessa vez ele demonstra sua precisão jogando bolinhas de tênis dentro da Mercedes do manager dele

3 – Federer sendo atacado em casa (Nike)

4 -Andy Murray fazendo mágica no tênis de rua em Londres (Head)

Andy Murray realiza jogadas fantásticas (e possivelmente fake) nas ruas de Londres para promover o torneio de Wimbledon ano passado

5 – Djokovic joga tênis nas asa de um avião voando (Head)

Quem quiser conferir a lista completa dos 20 anúncios tênis mais vistos de todos os tempos é só entrar no site da Mashable nesse link. Lá tem mais Federer, Nadal e Sharapova

Fonte: Mashable

 

Wembley, o grande palco da final da Champions League


Pela sexta vez na história, o estádio Wembley foi o escolhido para acolher a final da UEFA Champions League, como todos sabem, dessa vez o duelo será entre o time mais rico do mundo, o Manchester United e o time que encanta a todos, o Barcelona.

Wembley mudou muito desde a última final da Champions em 1992, as famosas torres deram lugar a um arco sobre o estádio, que foi totalmente reconstruído e é agora um dos recintos mais modernos e deslumbrantes do Mundo. Com capacidade para 90.000 espectadores sentados, o novo Wembley reabriu as suas portas em 2007, e é novamente a casa da seleção inglesa e das finais da Taça de Inglaterra e da Taça da Liga inglesa.

O Estádio de Wembley original era conhecido como o Estádio do Império, e foi construído como peça central da Exposição do Império Britânico no final da I Grande Guerra. Apesar de só ter sido oficialmente inaugurado pelo Rei Jorge V a 23 de Abril de 1924, o recinto recebeu a sua primeira final da Taça de Inglaterra no ano anterior, quando cerca de 200.000 espectadores assistiram à vitória do Bolton Wanderers FC sobre o West Ham United FC, por 2-0.

O antigo estádio, que recebeu o nome do subúrbio londrino de Wembley, onde foi construído, seria o centro do futebol inglês até à sua demolição em 2000, para dar lugar à estrutura atual. Wembley recebeu os Jogos Olímpicos de 1948, e ainda a final do EURO 96, mas da perspectiva dos ingleses, o seu ponto alto foi indubitavelmente o dia 30 de Julho de 1966, quando a Inglaterra derrotou a Alemanha e sagrou-se campeã da Copa do Mundo.

Para o Manchester, decidir a Liga dos Campeões na Inglaterra pode ser uma vantagem significativa, especialmente considerando a relação histórica do time como estádio. Foi lá que, em 1968, a equipe conquistou o primeiro de seus três títulos europeus, dez anos após o trágico acidente de avião que matou oito jogadores do time.

Mas não é somente para o time inglês que esse templo do futebol traz boas memórias, pois em 1992 o Barcelona também ganhou o seu primeiro título da Champions em Wembley, com uma vitória sobre a Sampdoria por 1 x 0

Barcelona e Manchester United farão a reedição da decisão da temporada 2008-2009, quando os catalães levaram a melhor. Ambos os clubes têm três títulos da Liga dos Campeões e ao final da partida nesse sábado saberemos que será o tetra campeão.

Fonte: Uefa.com e globoesporte.com